Valinhos abre concorrência para iluminação

DCI


Milton Paes

A Prefeitura de Valinhos realizou ontem (9) a primeira fase da concorrência pública para a contratação de uma empresa especializada em serviços de iluminação pública.

A empresa ficará responsável nos próximos 12 meses pela manutenção, expansão e modernização do parque de iluminação pública da cidade, com o fornecimento de materiais, mão de obra e equipamentos. O valor estimado a ser pago à empresa vencedora é de mais de R$ 6,3 milhões para a manutenção de 17 mil pontos de iluminação pública, com o oferecimento de serviços como reposição de lâmpadas, cabos condutores, luminárias, conexões elétricas e tudo aquilo necessário à prestação adequada do serviço de iluminação pública.

A concorrência contou com a participação de 19 empresas. Nesta primeira fase, será avaliada a correta entrega dos documentos exigidos no edital da concorrência pública. A divulgação do resultado, sem data definida, será nos Atos Oficiais e na aba Comunicados da Secretaria de Licitações, ambos situados no site www.valinhos.sp.gov.br, além do Diário Oficial do Estado. O prazo de recursos é de cinco dias após a publicação do resultado.

Na segunda fase, com a abertura das propostas (valores) apresentadas, haverá mais cinco dias para recursos. O resultado final será publicado nos mesmos canais. Hoje, o trabalho de manutenção da iluminação pública é feito pela CPFL Paulista atendendo uma liminar da Justiça impetrada pela Prefeitura. “Nossa preocupação é resolver esta pendência o mais rápido possível, pois a qualquer momento esta liminar pode cair e o serviço ficar a cargo do município”, disse o secretário de Obras e Serviços Públicos, Gerson Luís Segato.

Segundo ele, 95% dos municípios paulistas já assumiram o serviço que era prestado pela CPFL Paulista. Na opinião dele, a municipalização traz benefício para a população, com o oferecimento de serviços mais eficientes e planejados a partir do maior controle da administração na operação.

O secretário disse ainda que a verba para a prestação deste serviço já é cobrada da população por meio da CIP (Contribuição para Iluminação Pública), que disponibiliza cerca de R$ 500 mil por mês para a manutenção, expansão e modernização do parque de iluminação pública.

Ainda poderão, disse, ser implementadas medidas que garantam a redução de consumo da energia, gerando economia, como a substituição das lâmpadas de vapor, que consomem mais energia, por lâmpadas do tipo LED, cujo consumo é reduzido. “A melhora do sistema de iluminação pública contribui para o aumento da sensação de segurança nos munícipes”, concluiu.

#iluminaçãopública #ppp

1 visualização0 comentário