Prefeitura de São Paulo assina PPP da iluminação pública

DCI

A Prefeitura assinou ontem (8) o contrato com o Consórcio FM Rodrigues/CLD, vencedor da Parceria Público-Privada (PPP) da Iluminação Pública.

O consórcio agora é o responsável pela modernização, otimização, expansão, operação e manutenção de todo parque de iluminação da capital por um período de 20 anos. O valor total do contrato é de R$ 6,9 bilhões. Com as novas tecnologias que serão implantadas, São Paulo dará seus primeiros passos para se tornar uma Cidade Inteligente.

Segundo o secretário de Serviços e Obras, Marcos Penido, essa PPP é um marco histórico para cidade. “No futuro ainda vamos falar de São Paulo pré e pós-PPP. Vamos ter tudo que há de mais moderno implementado nos pontos de luz da cidade e, com isso, teremos uma cidade mais clara e segura”, disse.

Os trabalhos terão início imediato em cinco importantes avenidas: Guarapiranga (Zona Sul), Morumbi (Zona Oeste), Luiz Dumont Villares (Zona Norte), Rio Branco (Centro) e Valdemar Tietz (Zona Leste). Ao todo, serão substituídos 535.713 pontos de iluminação por LED, tecnologia mais moderna e econômica. A cidade tem, no total, 618.355 deles, mas foram descontados os 82.642 pontos de LED instalados pela gestão anterior.

A atual gestão conseguiu finalizar a licitação sete meses após o Tribunal de Contas do Município (TCM) liberar o prosseguimento do certame. Após o consórcio ser anunciado como vencedor, o secretário Municipal de Serviços e Obras constituiu uma comissão para renegociar a proposta apresentada. A medida teve o objetivo de zelar pela gestão dos recursos públicos, além de atender à recomendação do TCM.

O Consórcio FM Rodrigues/CLD venceu a licitação da PPP mesmo sua proposta sendo quase R$ 7 milhões mais cara, porque uma das empresas do Consórcio Walks, a Quaatro, é controladora da Alumini, declarada inidônea pelo Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União. Assim, ela não pode participar de licitações nas três esferas do governo. Além disso, o FM Rodrigues já havia feito a manutenção da iluminação da cidade em um contrato emergencial.

0 visualização0 comentário